Mapeamento da rede de enfrentamento à violência contra a mulher em BH

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mapeamento da rede de enfrentamento à violência contra a mulher em BH

Mensagem  fogo em Ter Jul 26, 2016 5:13 pm

postei aqui pra lembrar de recuperar isso, o Tramas Comunicacionais mapeou pra pesquisa, talvez eu tenha impresso em algum lugar,
avatar
fogo
Admin

Mensagens : 91
Data de inscrição : 06/06/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mapeamento da rede de enfrentamento à violência contra a mulher em BH

Mensagem  gatos de satanás em Ter Jul 26, 2016 7:18 pm

Eu tenho essa aqui:

Se a violência sexual ocorreu nas últimas 72 horas, a vítima deve ser levada para um dos Hospitais de

Referência em atendimento a vìtimas de violência sexual.

* Hospital Odilon Behrens,

* Maternidade Odete Valadares (se maior de 12 anos),

* Hospital das Clínicas da UFMG ou

* Hospital Júlia Kubitschek.

Se não houve violência sexual, a vítima deve ser encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento

(UPA) ou Hospital mais próximo:

* UPA (Barreiro, Leste, Oeste, Nordeste, Norte, Pampulha, Venda Nova ou Centro­Sul),

* Hospital Odilon Behrens (São Cristóvão),

* Hospital João XXIII (Centro),

* Hospital Risoleta Tolentino Neves ("João XXIV", Venda Nova ­ Av. Dom Pedro I/Av. Cristiano

Machado),

* Hospital das Clínicas da UFMG ou

* Hospital Júlia Kubitschek.

"O atendimento clínico e psicológico nesses hospitais funciona em regime integral, 24 horas por dia,

nos 7 dias da semana, e é realizado de forma humanizada, respeitando o sigilo e a privacidade das

vítimas. Além disso, essas unidades são responsáveis pela administração de medicamentos

preventivos de doenças sexualmente transmissíveis e também anticoncepção de emergência."

Se a vítima não puder se locomover devido a ferimentos, o SAMU (192) deve ser acionado.

(no link da Secretaria Estadual de Saúde de MG abaixo há uma relação com os 87 estabelecimentos

de saúde de referência no interior).

Em todas unidades de saúde, de segurança pública e de cidadania listados aqui o atendimento deve

ser respeitando a vítima, sem preconceitos, machismo e buscando reparação, justiça e cidadania.

Porém, sabemos que isso não acontece nem próximo do ideal na maioria das vezes ainda

infelizmente. Casos assim podem ser denunciados nas respectivas ouvidorias, além do que

advogadas/os por ventura possam orientar nos casos específicos.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Em seguida a vítima pode ser encaminhada para a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher:

01 DELEGACIA ESPECIALIZADA DE ATENDIMENTO A MULHER

Rua: AVENIDA AUGUSTO DE LIMA, 1942, BARRO PRETO, BELO HORIZONTE, 30140­073

Telefone: (31) 3291­3573

"Também está garantido o cuidado com as crianças, quando a mulher tiver a necessidade de levá­las

junto. No novo endereço da delegacia da Mulher será implementado um espaço kids, com brinquedos

e material para leitura."

­ Se a vítima tem menos de 18 anos:

DELEGACIA ESPECIALIZADA DE PROTECAO A CRIANCA E AO ADOLESCENTE

Avenida: NOSSA SENHORA DE FATIMA, 2175, CARLOS PRATES, BELO HORIZONTE, 30710­182

Telefone: (31) 3201­0078

­­ Se for feriado, final de semana ou fora de horário comercial, deve ser encaminhada para a delegacia

de plantão:

DELEGACIA ESPECIALIZADA DO PLANTAO DE ATENDIMENTO A MULHER

Rua: AUGUSTO DE LIMA, 1942, CENTRO, BELO HORIZONTE, 30190­002

Telefone: (31) 3270­3245

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Se as circunstâncias determinarem que seja feita uma denúncia por telefone, deve­se atentar para a

necessidade de resposta imediata das forças de segurança pública. Nestes casos deve usar o número

190.

O número 181 ­ Disque Denúncia Unificado ­ deve ser usado para denúncias gerais com prazo de 90

dias para apuração e resposta.

"As denúncias específicas de violência contra idosos, mulheres e pessoas com deficiência ... devem

ser feitas ... pelo Disque Direitos Humanos (0800 031 1119). Um serviço gratuito, sigiloso, que também

recebe ligações de todo o estado e funciona de segunda a sexta­feira, das 8h às 22h."

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Casos de assédio e atentado ao pudor no metrô de BH podem ser denunciados por SMS para o

número:

(31) 99999­1108

articulado pela Segurança Metroviária. Depois da resposta de agentes específicos, o caso pode ser

encaminhado para Delegacia de Polícia Civil listada acima.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Importante apoio às vítimas e familiares são prestados por serviços especializados que prestam

acolhimento, acompanhamento e orientação nesses casos.

* Centro Risoleta Neves de Atendimento de Minas Gerais (CERNA)

­ Casa dos Direitos Humanos (Avenida Amazonas, 558 ­ Centro ­ Belo Horizonte)

* Núcleo de Atendimento às Vítimas de Crimes Violentos do Estado de Minas Gerais (NAVCV­MG)

­ 4° Andar da Casa de Direitos Humanos (Avenida Amazonas, 558)

Principalmente para casos em que a vítima estiver em risco continuado de violência, sem outra

alternativa de proteção, a Casa Abrigo deve ser acionada. Isso é feito pelo Centro de Apoio do

município:

* BENVINDA ­ Centro de Apoio à Mulher

­ Av. do Contorno, 2231 FLORESTA­30.110.070

(31)3277­4379, 3277­4380, 3277­9753

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Grupos organizados de mulheres possuem representantes e lideranças que fazem trabalho contínuo

de mobilização e pressão política.

Contatos podem ser feitos com elas em casos de crise ou mesmo para participação.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Se tiver sugestão ou correção a fazer nessa postagem é só entrar em contato.

Apresento aqui informações em relação a Minas Gerais, mais especificadamente Belo Horizonte.

Outros locais têm seus dispositivos.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­
avatar
gatos de satanás
Admin

Mensagens : 268
Data de inscrição : 03/11/2011

http://ensaiolucidez.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum